domingo, 29 de janeiro de 2017

Assembleia de Deus Ebenézer novamente é destaque em reportagem no Diário de Pernambuco, na edição de sexta-feira, dia 27

29.01.2017
Do DIÁRIO DE PERNAMBUCO, 27.01.17

Como estava prevista, saiu a matéria da reunião do Pastor Robenildo Lins e outros pastores, com o o Vice- presidente do Diário de Pernambuco, Maurício Rands(16.01.17), na edição da sexta-feira, 27.Confira a íntegra da reportagem que pode ser acessada portal do DP, clicando aqui.

Pr. Rogério Martins, Pr. Robenildo Lins, Missionária Eliene Silva, Pr.Severino Ramos, Dr.Maurício Rands e o Dc. Irineu Messias.Fotos: Roberto Ramos/DP.
Ação social na pauta de novas igrejas 

Ministérios independentes e autônomos da Assembleia de Deus ampliam área de evangelização nas comunidades carentes de Pernambuco


“Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: esforça-te”. O texto bíblico de Isaías 41.6 é citado pelo pastor-presidente da Assembleia de Deus Ebenézer, Robenildo Lins, 44 anos, em referência à importância do trabalho social das igrejas nas comunidades pobres e unidades prisionais. Em Pernambuco, é cada vez maior o número de igrejas independentes e autônomas que se unem sob o mesmo credo pentecostal para levar o evangelho a um maior número de pessoas.



Em um encontro com o vice-presidente do Diario, Maurcio Rands, os pastores Robenildo Lins, Rogério Martins, Severino Ramos e a sua esposa, a missionária Eliene Silva, além do diácono Irineu Messias, agradeceram o apoio do jornal na divulgação do trabalho das novas igrejas.

“Não temos outro credo, apenas buscamos uma forma diferente de atuação”, ressaltou o presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério de Adoração, Severino do Ramos, 57. Com 34 anos de atuação na Assembleia de Deus, ele conta que se sentiu chamado a buscar outro caminho. Instalado na sede da nova igreja, na Imbiribeira, ele dirige 22 congregações distribuídas no Recife em oito municípios, onde leva o “evangelismo solidário”. “Por meio de parcerias, inclusive com prefeituras, nós oferecemos assistência à saúde e na área jurídica”, revelou a missionária Eliene Silva, 61, que preside a União das Esposas de Pastores e lidera o Departamento de Juventude.

Com ação mais forte em Maranguape II, Paulista, e Jardim Atlântico, Olinda, alicerçada na palavra hebraica Ebenézer, traduzida literalmente como “pedra de ajuda”, a igeja também faz trabalhos sociais com entrega de alimentos, roupas, além de ajudar na alfabetização. O pastor admite, no entanto, ser cuidadoso para que a igreja não seja vista como assistencialista. “Nós queremos mostrar para a sociedade que a igreja pode ajudar, mas o mais importante é levar a palavra de Deus”. O diácono da Ebenézer, Irineu Messias reforça a importância da evangelização. “O pão mais importante que devemos levar é o pão da vida para ajudar a salvar almas para o Reino de Deus”.

A ação social nos presídios é outra preocupação das igrejas. O pastor Rogério Martins, da Igreja da Libertação, atua na área desde os anos 1990. A partir de 2000, ele começou a tirar presos do regime semiaberto para ações de evangelização e em 2003 do Complexo do Curado, com autorização da Justiça. “Ouvia que grupos de detentos fora da cadeia era formação de quadrilha, mas explicava que os grupos dos detentos crentes eram de louvor”, contou. Ele recebe convites de igrejas de outros estados para ministrar palestras sobre a evangelização no sistema carcerário. Em Pernambuco, dos 1,7 milhão de evangélicos, mais de 800 mil são assembleianos.
*****



 Pr. Rogério Martins, Pr. Robenildo Lins, Dr. Maurício Rands, Pr. Severino Ramos, Missionária Eliene Silva e o Dc. Irineu Messias, na reunião, dia 16.01.
*****
Fonte:http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2017/01/27/interna_vidaurbana,686275/acao-social-na-pauta-de-novas-igrejas.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário